quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Um feliz Natal

O Papa Bento XVI indicou hoje que salvar a humanidade de comportamentos homossexuais ou transexuais é tão importante como salvar as florestas tropicais da destruição. “[A Igreja] deverá proteger o homem de se destruir a ele mesmo. É preciso uma espécie de ecologia do Homem”.

Ah bom? Talvez então devamos pensar em reduzir a população mundial, já que o número de pessoas parece excessivo, pelo menos nesta fase, face aos recursos do planeta. Talvez assim seja de o Papa propôr aos católicos uma castidade com mais continência, um plano tipo chinês: no máximo, um filho. Ou então, pode o Santo Padre adoptar outra via: calar-se, para não dizer mais disparates.

4 comentários:

andré disse...

Também acho. A Igreja devia procurar apostar em tudo aquilo que a liga verdadeiramente às pessoas. Tenho pena que este Papa seja tão intransigente na defesa duma doutrina já tão afastada da realidade.
Espero que tenhas passado um Feliz Natal e que o ano novo te traga tudo aquilo que desejas.
abraço

/me disse...

Obrigado, André, igualmente. :)

Adão disse...

Acho estranho, que uma Igreja durante séculos se tenha apoderado de uma mensagem, que se julgava ser de amor, respeito pelo próximo, sinceridade, etc... e começar a moldá-la a seu belo prazer. Querendo "combater" pessoas. Sentimentos. Filhos de Deus. É triste ver como a religião pode ser tão cruel. E mais do que isso, como um sujeito denominado "papa" pode ser tão idiota. Se calhar ainda são os restos da "mocidade alemã" que o senhor frequentou quando era mais novo. Como dizia o outro... "não havia necessidade"!

Mr Fights disse...

A 3ª via já provou no reino unido que resulta (por cá o Guterres tentou mas já não conseguiu) por isso Bento XVI bem podia tentar segui-la.

Sim, eu sei que não é essa 3ª via. Estava só a tentar fazer uma piada. ;)