terça-feira, 13 de maio de 2008

As leis quando nascem não são para todos

Sócrates e Manuel Pinho fumaram em voos fretados à TAP na viagem para a Venezuela, apesar de isso ser proibido por lei aprovada por este governo. Mas a lei é só para os outros.

A atitude prepotente é chocante. Contudo, tudo isto é desvalorizado, reduzido a pouco-mais-que-nada, como se o desrespeito pela lei por parte de um primeiro ministro fosse justificado pela sua importância. Representantes da TAP já vieram a público classificar a situação de normal embora a própria tripulação da aeronave ter afirmado estranheza. Raio de país em que basta um detentor de qualquer tipo de poder baixar as calças para logo aparecer alguém a beijar-lhe o derrière. Mas bem vistas as coisas, é natural. Este executivo sabe bem castigar quem se lhe opõe.

Se houvesse decência, Sócrates pediria desculpa. Mas não se livraria de uma multa, isso é certo.

PS: Entretanto Sócrates pediu mesmo desculpa. Antes assim:

"Estava convencido que não estava a violar nenhuma lei nem nenhum regulamento. Infelizmente há essa polémica em Portugal e eu quero lamentar essa polémica. Se por algum motivo violei algum regulamento, alguma lei, lamento e peço desculpa, não voltará acontecer".

2 comentários:

Mr Fights disse...

Goste-se ou não acho que todos concordarão que Sócrates (o "enginheiro") é um homem inteligente. Por isso é que não compreendo tamanha burrice! Principalmente depois do que aconteceu ao director da ASAE.

Um bom desfecho seria ele regressar a Portugal e ser-lhe entregue a coima aplicável.

desenho.. disse...

Eu nem fumo, mas se fumasse gostaria de experimentar apenas pedir desculpas :o Acho indecente e imoral a atitude desse ser! :x

mr fights, esperto é diferente de inteligente.